Retratos dos Filhos de São Gonçalo, Séries-2016.


O bairro do Salgueiro está sendo o início desses estudos e, pra começar, uma homenagem a um velho amigo e cria do lugar, Jorge Canela. Além de professor de áudio visual da UFF, articulador e engajador cultural, ele também criou um belíssimo projeto para a comunidade local e, mesmo não estando mais entre nós há três anos, o espaço até hoje atende crianças e adolescentes com aulas de Fotografia, Dança e outras linguagens artísticas. O seu legado é grandioso e transformador.


(em breve fotos do painel pronto)




Conhecendo melhor São Gonçalo.

Não dava pra passar por aqui e deixar de conhecer as adjacências do Salgueiro Como exemplo, Itaoca, depois do Baile da Balança, é um lugar que tem um cenário de praias, mangue vasta vegetação e animais da nossa fauna. Mesmo ali, com a construção de um Píer que dava acesso aos navios da Petrobras, ligando uma estrada até a Comperj e obras do PAC que depois foram interrompidas com a crise econômica. Contudo, no lugar não houve problemas e as pessoas tornaram o espaço numa área de lazer onde levam suas famílias para pescar, nadar, e às vezes, rolam até festas familiares e comunitárias como aquelas que só vemos em filmes.









Meninos da linha de Frente

Dando início a uma série de retratos de pessoas que nasceram e viveram em São Gonçalo, sem distinção de ideologias, apenas por representar as faces daqueles que se encontram nas mais diversas condições de sobrevivência. Conhecendo melhor os traços dos códigos de leitura facial e da anatomia moldada pela luta do dia a dia, é possível identificar e estudar os tipos de rostos e suas características que apontam comportamentos em relação ao tipo de vida que a pessoa idealiza com o que ela tem para viver.


Jhonatha


akuma@zipmail.com.br